segunda-feira, 16 de junho de 2014

Entrevista por email ao fotógrafo profissional - Rui Farinha



Rui Farinha
Rui Farinha



  1. Qual o teu primeiro contacto com a fotografia? 
  2. Em 1982, como amador “apaixonado”

  3. Como desenvolveste o gosto pela fotografia?
    Através da APAF (Associação Portuguesa de Arte Fotográfica - www.apaf.com.pt)

  4. Que tipo de fotografia gostas de fazer?
    Documental

  5. Já leste algum livro sobre fotografia? Felizmente tantos que não consigo descrever todos

  6. Já fizeste algum curso de fotografia?
    Licenciatura em Tecnologia da Comunicação Audiovisual (ESMAE) e Pós Graduação em Fotografia pela Escola de Artes da UCP. Mas o principal curso é ver muitas e boas fotografias, e fotografar muito, alinhando o cérebro, o olhar e o coração, como dizia Henri Cartier Bresson.

  7. Quais são as partes do dia que geralmente utilizas para fotografar (manhã, tarde ou noite)? Todas aquelas em que surjam assuntos que merecem e devem ser registados, olhando a luz sem olhar a que parte do dia essa luz pertence.

  8. Fotografas durante a semana ou no final de semana? Respondo com uma frase de Robert Doisneau (1912-1994); "Penso que o papel do fotógrafo é o de observador privilegiado, que pode entrar em todos os sítios." Conclusão desde que haja sítio para entrar a data não interessa

  9. Qual é o equipamento de fotografia que geralmente utilizas? Nikon D3

  10. Já experimentaste várias máquinas fotográficas ou geralmente utilizas sempre a mesma? Já tive outras sim desde na época das analógicas, (Nikon F2, F3, FM) mas atualmente uso apenas as Nikon D3 (tenho duas).

  11. Já experimentaste fotografar com telemóvel?
    Não. Sou fotógrafo, e lamentavelmente as Nikon não atendem chamadas...

  12. Se fazes fotografia de retrato, tens algum modelo habitual? O retratado...

  13. Quando viajas levas a máquina fotográfica contigo? O que procuras fotografar? Paisagens, Monumentos e/ou Pessoas? Fotografo tudo que acho relevante do local, com ou sem pessoas, de acordo com o sentimento que o mesmo me transmite.

  14. Em que modo costumas fotografar? (automático, manual, prioridade à abertura, etc.) Maioritariamente em manual, porque me esqueço das compensações que muitas das vezes colocamos nos modos automáticos. Por isso, quando preciso de compensar faço manualmente. Mas não tenho nenhum “alergia” em fotografar em modo A, S ou até P. Por exemplo em desporto, se a luz do estádio é homogénea, a prioridade é o diafragma, e por isso com um ISO que nos dê a velocidade pretendida, o modo de prioridade ao diafragma é muito mais cómodo.

  15. Gostas mais da fotografia a cores ou P&B? Gosta de fotografia, e não tenho aquele complexo de que o Preto e Branco disfarça um erro no equilíbrio dos brancos, ou que a ausência de cor “dramatiza” e “valoriza” a imagem.

  16. Num universo de 750 fotos de qualidade consegues escolher as 10 fotos melhores?
    Creio que sim já que gosto é algo muito pessoal.

  17. Costumas publicar as tuas fotos em algum site de fotografia? Se sim, qual ou quais?www.rui-farinha.pt (anteriormente “postava” no Flickr, mas quem não quer ser roubado, não deve publicar nesses tipo de site).

  18. O que mais procuras num site de fotografia? (exposição das fotos, comentários, dicas, outros) A qualidade e a excelência das imagens.

  19. O que mais te agrada na fotografia: - Estética? - Composição? - Cor? - Luz? - Contraste - Impacto visual? Acho que uma boa foto chama a atenção por um conjunto bem equilibrado destes fatores, quando um deles fica prejudicado todo o conjunto fica.

  20. Quem mais te influenciou na fotografia? Eric Salomon, Eugène Atget, Craig F. Walker, Sebastião Salgado, Robert Doisneau, Gerard Castelo Lopes, Jeff Ascough; Miguel Riopa, Manuel Roberto, Carlos Gil, Alfredo Cunha, Daniel Rocha, Adriano Miranda... e muitos mais, que lamentavelmente omito, não por ausência de memória das suas fotografias, mas ausência de memória dos seus nomes, neste momento...

  21. Porque é que a fotografia é importante para ti? É uma arte, não só de escrever com a luz, mas porque como costumo dizer, apesar de todos nós sabermos ler e escrever, nem todos somos escritores.

  22. Acreditas na expressão: Uma foto vale mil palavras? Se sim, porquê? Ou dez mil.... Depende.... No caso dos fotojornalistas de imprensa diária, depende de três P’s (Posicionamento | Preparação | Perceção). No caso dos foto-documentalistas devemos acrescer a estes três fatores mais outros três que “curiosamente” também começam por P (Pré-preparação | Período | Publico).