domingo, 1 de julho de 2012

Entrevista por email a Luis Grangeon


Luis Grangeon

1. Qual o teu primeiro contacto com a fotografia ? Penso que foi na adolescência e foi algo que sempre me fascinou.
2. Como desenvolveste o gosto pela fotografia ? Foi o gosto por registar o que me rodeia, sobretudo o momento. O momento para mim é o fascínio da fotografia.
3. Que tipo de fotografia gostarias de fazer ? Gostaria de fotografar o homem em situações extremas… em constante desafio consigo próprio e com a natureza.
4. Que tipo de fotografia costumas fazer ? Gosto de fotografar pessoas, mas essêncialmente a relação do homem com o espaço que o rodeia. A geometria do espaço que nos envolve é fascinante, daí as minhas fotografias terem quase sempre a componente humana inserida em determinado contexto, ou espaço geométrico.
5. Já leste algum livro sobre fotografia ? Se sim, qual ou quais? Consulto sobretudo a net e alguns livros de fotógrafos que fazem fotografia diferente daquela que normalmente faço. Aprende-se bastante. Estou neste momento a analisar um livro de fotojornalismo "O Mundo a seus olhos"
6. Já fizeste algum curso de fotografia ? Nunca, mas espero em breve fazer uns workshops.
7. Quais são as partes do dia que geralmente utilizas para fotografar (manhã, tarde ou noite)? Manhã e tarde. A noite ainda não exploro muito.
8. Fotografas durante a semana ou no final de semana ? Básicamente no final da semana.
9. Qual é o equipamento de fotografia que geralmente utilizas ?
CANON EOS 1000F (Analógica) - lentes 35-80 mm e 80-200 mm
CANON POWERSHOT 100 IS
10. Já experimentaste várias máquinas fotográficas ou geralmente utilizas sempre a mesma? Já experimentei várias, mas actualmente só uso as descritas anteriormente.
11. Já experimentaste fotografar com telemóvel ? Sim, como recurso, mas não gosto.
12. Se fazes fotografia de retrato, tens algum modelo habitual ? Não faço fotografia de retrato.
13. Quando viajas levas a máquina fotográfica contigo ? O que procuras fotografar ? Paisagens, Monumentos e/ou Pessoas? Levo sempre. De tudo um pouco.
14. Em que modo costumas fotografar ? (automatico, manual, prioridade à abertura, etc) Em manual normalmente.
15. Gostas mais da fotografia a cores ou P&B ? Depende das circunstâncias, do que fotografas, do objectivo, da envolvente. Sou contudo um adepto do P&B … as fotos têm mais alma!
16. Num universo de 750 fotos de qualidade consegues escolher as 10 fotos melhores ? Claramente.
17. Costumas publicar as tuas fotos em algum site de fotografia ? Se sim, qual ou quais ? Publico habitualmente no OLHARES, onde tenho aprendido bastante. Muito recentemente no FINEART AMERICA.
18. O que mais procuras num site de fotografia ? (exposição das fotos, comentários, dicas, outros) De tudo um pouco. A qualidade do site é importante, bem como a interacção com os outros fotógrafos, onde se pode aprender mais.
19. O que mais te agrada na fotografia: Estética; Composição; Cor; Luz; Contraste; Impacto visual Tudo isso são ingredientes para uma boa foto, mas desde que o objectivo esteja bem definido, diria que a COMPOSIÇÃO e a LUZ fazem metade de uma boa foto.
20. Quem mais te influenciou na fotografia ? Fui aprendendo, observando o trabalho de vários fotógrafos. Referências são sempre Henri Cartier-Bresson, Ernst Haas, Helmut Newton entre outros.
21. Porque é que a fotografia é importante para ti ? Faz parte de mim…é-me tão necessária como respirar…diverte-me…relaxa-me! Gosto de observar o momento do que nos rodeia, como interagimos com os espaço onde nos movemos.
22. Acreditas na expressão: Uma foto vale mil palavras ? Se sim, porquê ? Nem sempre assim é, mas quando acontece… é verdade, pois a força da imagem é quase sempre mais sensorial do que as palavras!
23. Se a fotografia não existisse, o mundo seria diferente ? Claramente que sim. Faltava-nos a expressão visual de um dado momento...
24. O que gostarias de ver através da tua câmara fotográfica ? Tanta coisa, mas essêncialmente gostaria de ver…o que ainda não vi.
25. Quem é o teu fotografo favorito ? Não tenho um fotógrafo favorito…tenho fotógrafos anónimos que acompanho, porque têm uns trabalhos fabulosos, e tenho outros fotógrafos consagrados, referências, que já fazem parte da história da fotografia com os quais tento também aprender. Aprendo com todos.
26. Achas que é preciso ter talento para registar emoção numa fotografia ? Muito talento, sem talento e paixão não se consegue registar emoções.
27. Achas que o preço de uma câmara fotográfica pode afetar o resultado final da foto ? A câmara não faz diferença nenhuma. Todas elas gravam o que você vê. Mas você precisa VER.” Ernst Haas
Penso que Ernst Haas não podia sintetizar melhor, o meu pensamento sobre este assunto. Há contudo cenários e circunstâncias onde as características técnicas de uma máquina, podem fazer a diferença… mas é preciso saber vêr.
28. Tens estilo próprio na fotografia ? Se sim, qual ? Tento encontrar esse estilo. Alguns colegas têm-me feito comentários nesse sentido. Gosto do minimalismo numa foto, sem descurar a sua composição e a inclusão do elemento humano. Procuro essêncialmente registar a relação do homem, com a geometria do espaço.
29. Para ti a fotografia é um hobby ou um modo de vida (profissional) ? É um hobby, mas gostava de fazer mais!
30. O que é necessário para ser um bom fotografo ? Sobretudo a capacidade para VER e SENTIR. E ver e sentir é tanta coisa...
31. O que mais gostas de fotografar ? Fotografia de rua, paisagem e abstracto.
32. Na tua opinião, o que faz da fotografia uma arte ? A capacidade única de poder transmitir num dado momento vários sentimentos e emoções.
33. Acreditas que a fotografia de rolo (35mm) vai acabar definitivamente na fotografia digital ? Sinceramente não, a não ser que a fotografia digital evolua para a inclusão de processadores "FULL FRAME"(equivalente a 35 mm) em todas as máquinas… o que só tem acontecido nas topo de gama. A menor operacionalidade das máquinas analógicas (tem que se revelar o rolo) é mais do que compensada pela imagem e perspectiva únicas que o formato 35 mm transmite. Essa é uma das razões para o cinema não deixar os 35 mm.
34. Qual é a história da tua fotografia? Todos os fotógrafos são considerados contadores de histórias. O que transmitem as tuas fotos? Depende do tema que fotografo…na rua muitas vezes paradoxos sociais, ou situações singulares, mas normalmente procuro transmitir e registar, como é que o homem ocupa o seu espaço no meio onde se insere.
35. Como fotógrafo, és o primeiro crítico dos teus trabalhos? Sempre e tomo em consideração as críticas que me fazem.
36. Concordas com a expressão: "Escrever um elogio com a intenção de agradar o fotógrafo para receber a sua visita, é tão mau como dar uma crítica destrutiva." Uma crítica destrutiva é reprovável. Não se constrói … destruindo. Comentar só para esperar a visita também o é. Deve-se ser sincero na crítica, com o objectivo de ajudar o fotógrafo a melhorar. 

Veja também a entrevista a Olinda Coutinho
(http://fotografia-pura.blogspot.pt/2012/07/entrevista-por-email-olinda-coutinho.html