domingo, 3 de junho de 2012

Entrevista por email a Paulo Batista


1. Qual o teu primeiro contacto com a fotografia? Não sei dizer ao certo, mas penso que, seguramente, terá sido na infância através dos álbuns de fotografias da minha família.
2. Como desenvolveste o gosto pela fotografia? Foi algo que foi amadurecendo com o tempo e com as vivências através da apreciação de fotos e da prática, para lá das obras que li e exposições a que assisti.
3. Que tipo de fotografia gostarias de fazer? A fotografia é uma forma de me expressar e apresentar a minha visão sobre o que observo e como o sinto. Gostaria de conseguir tirar melhores fotos de paisagens urbanas e abstractos e de aprender a fotografar pessoas.
4. Que tipo de fotografia costumas fazer? Paisagens urbanas e abstractos.
5. Já leste algum livro sobre fotografia? Sim, e muitos! Tenho a felicidade de trabalhar num arquivo municipal que tem um importante núcleo fotográfico, sendo bastante dinâmico na realização de exposições de fotografia e publicação dos respectivos catálogos. A última a que assisti e cujo livro já li é a do excepcional fotógrafo José Luís Neto, intitulada “Apresentação de fotografias a preto e branco (século XXI)”.
6. Já fizeste algum curso de fotografia? Não.

7. Quais são as partes do dia que geralmente utilizas para fotografar (manhã, tarde ou noite)? Gosto muito de fotografar de manhã, até para sentir que «agarro» o dia, e ao fim da tarde, a parte do dia que mais gosto. É raríssimo fotografar à noite.
8. Fotografas durante a semana ou no final de semana? Fotografo sobretudo ao fim-de-semana, mas também, recentemente, durante a minha hora de almoço!
9. Qual é o equipamento de fotografia que geralmente utilizas? O único equipamento de fotografia que tenho é uma Canon 500D.
10. Já experimentaste várias máquinas fotográficas ou geralmente utilizas sempre a mesma? Já tive várias máquinas, absolutamente amadoras, mas na actualidade fotografo apenas com a que referi.
11. Já experimentaste fotografar com telemóvel? Sim, mas somente quando não tinha a máquina fotográfica por perto.
12. Se fazes fotografia de retrato, tens algum modelo habitual? Nunca fiz fotografia de retrato! Falta de vontade e de vocação!
13. Quando viajas levas a máquina fotográfica contigo? O que procuras fotografar? Paisagens, Monumentos e/ou Pessoas? Levo (quase) sempre a máquina fotográfica comigo para registar o que me desperta a atenção. Actualmente ando sempre com uma no porta-bagagens do carro!
14. Em que modo costumas fotografar ? (automatico, manual, prioridade à abertura, etc) Automático e manual.
15. Gostas mais da fotografia a cores ou P&B? Comecei por fotografar a cores, mas agora estou completamente rendido ao P&B. Descobri que a alma e a expressividade das fotografias estão no preto e branco.
16. Num universo de 750 fotos de qualidade consegues escolher as 10 fotos melhores? Penso que teria muitas dificuldades.
17. Costumas publicar as tuas fotos em algum site de fotografia ? Se sim, qual ou quais? No Olhares (http://olhares.sapo.pt/PJMB), para lá do Facebook.
18. O que mais procuras num site de fotografia? (exposição das fotos, comentários, dicas, outros) Procuro dar a conhecer as minhas fotografias, trocar experiências e aprender cada vez mais.
19. O que mais te agrada na fotografia: Estética; Composição; Cor; Luz; Contraste; Impacto visual O somatório de todos.

20. Quem mais te influenciou na fotografia? Poderia referir muitos e excelentes fotógrafos, mas penso que, pelo menos em parte, seja algo que é inato à pessoa.
21. Porque é que a fotografia é importante para ti? A vida é tão maravilhosa e há tanta beleza no Mundo para ver e sentir. A fotografia permite-me expressá-la e realizar-me enquanto o faço.
22. Acreditas na expressão: Uma foto vale mil palavras? Se sim, porquê? Claro que sim! A fotografia ultrapassa as barreiras físicas, as distâncias, as diferenças linguísticas, culturais, religiosas, os silêncios, os constrangimentos, tudo! O importante são os sentimentos que desperta.
23. Se a fotografia não existisse, o mundo seria diferente? Seria seguramente mais pobre e menos belo, para lá de se perder uma componente essencial do registo da memória.
24. O que gostarias de ver através da tua câmara fotográfica? Sentimentos.
25. Quem é o teu fotografo favorito? São tantos!
26. Achas que é preciso ter talento para registar emoção numa fotografia? Sem dúvida, mas não é o único já que é preciso fotografar com sentimento.
27. Achas que o preço de uma câmara fotográfica pode afetar o resultado final da foto? Sim, mas apenas do ponto de vista técnico.

28. Tens estilo próprio na fotografia? Se sim, qual? Sei o que gosto de fotografar, mas não sei se tenho um estilo próprio.
29. Para ti a fotografia é um hobby ou uma necessidade? Começou por ser um hobby, mas é, cada vez mais, uma necessidade.
30. O que é necessário para ser um bom fotografo? Sensibilidade, talento e paixão.
31. O que mais gostas de fotografar? Paisagens urbanas e abstractos.
32. Na tua opinião, o que faz da fotografia uma arte? Os sentimentos que expressam e que provocam.
33. Acreditas que a fotografia de rolo (35mm) vai acabar definitivamente na fotografia digital? Penso que de forma definitiva não, mas a sua utilização será absolutamente residual, sobretudo por causa do elevado custo.

Veja também a entrevista a Heloisa Souza  (http://fotografia-pura.blogspot.pt/2012/06/1.html)

por Joao Pires